WhatsApp negocia com Banco Central para ser 'iniciador de pagamentos


Se o serviço de indicador de pagamentos for aprovado pelo BC, o aplicativo poderá oferecer envio e recebimento de dinheiro que foi barrado em 2020


Nesta segunda-feira (15), o WhatsApp afirmou que está conversando com o Banco Central para ser aprovado como um “iniciador de pagamentos” para habilitar o seu sistema de transações financeiras no aplicativo. A informação foi dada em comunicado ao G1.

Esse modelo de instituição é nova, anunciada pelo BC em outubro de 2020.


"O WhatsApp está conversando regularmente com o Banco Central para ter a aprovação como iniciador de pagamentos para transferências entre pessoas. Também tem trabalhado para restaurar os pagamentos no WhatsApp para todos no Brasil o mais rápido possível", afirmou.


O envio e recebimento de dinheiro pelo WhatsApp foi anunciado em junho do ano passado, com o Brasil sendo um dos primeiros países a testar a opção. Alguns dias depois do anúncio, no entanto, Banco Central e Cade barraram a funcionalidade, afirmando que precisavam avaliar riscos concorrenciais e garantir funcionamento adequado do Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB).


Iniciador de pagamentos

O serviço de “iniciador de pagamento” permite ao consumidor dar uma ordem para que a instituição em que é correntista realizar o pagamento diretamente ao lojista, sem a necessidade de acessar o aplicativo, com débitos em sua conta de depósito ou de pagamento.


Isso quer dizer que ferramentas intermediárias, como cartão de crédito, serão eliminadas nesse processo. Um exemplo dado pelo BC é o de pedido de comida por aplicativo. Em uma operação tradicional, o cliente teria de pagar pelo próprio app ou utilizar o cartão ao receber o pedido.


Com a nova modalidade, o aplicativo poderá conectar o consumidor a um único iniciador de transação de pagamento e ele poderá solicitar à instituição financeira que transfira o recurso diretamente para a conta do restaurante.


Em nota, o Banco Central defendeu que a nova instituição permitirá a ampliação da abrangência do open banking e informou que, pelo baixo risco associado à atividade de iniciação de pagamento, a instituição que prestar serviço exclusivamente nessa modalidade terá um processo de autorização para funcionamento próprio e mais rápido.


Ainda segundo o BC, qualquer instituição iniciadora de transação de pagamento poderá comandar uma transação do PIX — sistema de pagamentos instantâneos que começará a funcionar em novembro — em qualquer instituição detentora de conta de depósito ou de pagamento.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo