Receita Federal: novos serviços por processo digital

A partir de agora, serviços relativos ao CAEPF e CNO que dependem de análise de um servidor da Receita Federal poderão ser solicitados via processo digital, aberto pelo próprio contribuinte no e-CAC.

A Receita Federal disponibilizou nesta segunda-feira, 02 de agosto, novos serviços que passam a ser solicitados por meio de processo digital. A partir de agora, o contribuinte não precisará mais entrar em contato com um atendente ou se dirigir a uma unidade presencial para obter estes serviços, bastando acessar o e-CAC, abrir o processo e juntar os documentos necessários.

  • Cancelar cadastro indevido de atividade econômica de pessoa física (CAEPF);

  • Corrigir a atividade econômica de pessoa física ou o tipo de contribuinte (CAEPF);

  • Reativar atividade econômica de pessoa física encerrada indevidamente (CAEPF);

  • Cancelar cadastro indevido de obra (CNO);

  • Corrigir vínculos com obra (CNO);

  • Corrigir CEP ou datas da obra (CNO);

  • Reativar obra encerrada ou suspensa indevidamente (CNO).

A medida visa facilitar o acesso aos serviços, para que contribuintes não precisem entrar em filas – presenciais ou virtuais – para poder solicitar análise dos seus pedidos.Em todos os casos o contribuinte deve anexar ao processo o pedido do serviço, documento de identificação e os demais documentos necessários para comprovar a situação que fundamenta a solicitação. Após aberto, o contribuinte tem 3 (três) dias úteis para juntar os documentos.


O contribuinte deve abrir um novo processo em seu nome para cada serviço desejado. Os processos também podem ser abertos por um procurador digital, utilizando a opção “alterar perfil de acesso” no e-CAC para representar o contribuinte a que se refere o serviço. Processos abertos em nome de outra pessoa não serão apreciados. Outros serviços muito procurados também podem ser solicitados via processo digital. Veja os principais:

  • Inscrever, atualizar ou baixar CNPJ (envio do DBE à Receita Federal);

  • Emitir certidão de regularidade fiscal (quando não liberada diretamente na internet);

  • Cadastrar procuração digital para acesso ao e-CAC;

  • Cadastrar débitos confessados (LDC) para fins de parcelamento.


 

Resumo:

Fonte: https://fenacon.org.br/noticias/receita-federal-novos-servicos-por-processo-digital/


0 visualização0 comentário