Com mais vacina, metade das MPEs se recupera até agosto, diz Sebrae


Estudo do Sebrae associa o aumento no ritmo de vacinação à melhora no faturamento das micro e pequenas empresas.


Pelo estudo, se hoje o país conseguisse vacinar cerca de três milhões de pessoas por dia, volume considerado limite para o SUS (Sistema Único de Saúde), 54% dos pequenos negócios retomariam o faturamento que tinham antes da pandemia até meados de agosto.


Nesse grupo dos 54% estão os negócios menos afetados pela crise da covid-19, caso do comércio de alimentos, empresas de logística, oficinas mecânicas e petshops, por exemplo.


Já segmentos mais afetados pela necessidade de isolamento social, como bares e restaurantes, só conseguiriam voltar a faturar como antes da pandemia em outubro, caso o país atingisse o volume de três milhões de doses diárias da vacina.


As projeções feitas pelo Sebrae consideram que o cronograma de recebimento de lotes de vacinas elaborado pelo Ministério da Saúde seja cumprido à risca. O problema é que isso não vem acontecendo.


Na última atualização do cronograma, feita em 19 de março, constam entregas de lotes de vacinas que ainda nem foram autorizadas para uso no Brasil.

Hoje o país consegue aplicar pouco mais de 1 milhão de doses diárias.

0 visualização0 comentário